2008-06-17

Subject: Encara isso, somos todos diferentes!

 

Encara isso, somos todos diferentes!

 

 

Dificuldades em visualizar este email?

Consulte-o online!

Talvez não sejamos todos exactamente iguais debaixo da pele, pelo menos no que diz respeito ao nosso rosto.

Da próxima vez que olhar para aquele alguém especial, vale a pena reflectir que o seu encantador sorriso pode afinal dever-se aos seus músculos faciais únicos.

Uma equipa de investigadores internacionais estudou os músculos faciais de 18 cadáveres caucasianos e descobriram semelhanças espantosas entre as faces mas também algumas diferenças interessantes.

Todos tinham o mesmo conjunto de cinco músculos que controlam as seis expressões faciais comuns  todos os humanos (ira, felicidade, surpresa, medo, tristeza e nojo) mas existem mais 11 músculos faciais presentes em diferente número e dimensão dos dois, supostamente, simétricos lados da face.

Algumas das faces estudadas tinham alguns destes músculos extra num lado do rosto mas não no outro, ainda que os cinco músculos básicos fossem sempre simétricos.

O estudo, realizado por investigadores da Universidade de Portsmouth, Reino Unido, e da Universidade de Pittsburgh, Pennsylvania, foi publicado na última edição da revista Emotion.

A musculatura individual de cada rosto origina idiossincrasias que permitem aos indivíduos serem identificados pelos amigos próximos, diz a principal autora do estudo Bridget Waller, da Universidade de Portsmouth. A regularidade dos músculos que controlam as expressões básicas, no entanto, significa que estas emoções gerais podem ser comunicadas a qualquer um.

 

“Todos somos capazes de fazer estes sinais importantes, como sorrir”, diz Waller, “mas podemos ter um sorriso ligeiramente diferente."

Assim, ainda que os músculos faciais de cada um sejam diferentes, isso não significa necessariamente que não consigam fazer a mesma cara, apenas que podem ter que usar músculos diferentes para o fazer, sugere Waller. É frequente as pessoas subconscientemente imitarem as expressões de outros como uma resposta emocional, por exemplo.

Os resultados do estudo podem ser explicados evolutivamente, diz Waller. Os humanos foram seleccionados para ter sinais faciais muito claros, os mesmos músculos básicos comunicam as principais emoções em todos.

Mas Waller sugere que a combinação de até 11 outros músculos mostra que as 'assinaturas' faciais individuais são importantes para criar relações no interior de grupos sociais. “Temos esta base biológica para a expressão facial mas também temos espaço de manobra para a variação cultural e individual." 

 

 

Saber mais:

Rostos famosos ajudam a compreender como o cérebro reconhece feições

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com