2008-06-15

Subject: Folhas mantêm a frescura

 

Folhas mantêm a frescura

 

 

Dificuldades em visualizar este email?

Consulte-o online!

Quer estejam a crescer no calor de Porto Rico ou nas gélidas regiões do norte do Canadá, as folhas das árvores são capazes de manter um equilíbrio na sua temperatura interna, revelou um novo estudo.

Uma análise de 39 espécies de árvores norte americanas numa área que abrangeu 50° de latitude demonstrou que as plantas protegem uma das suas mais importantes funções, a fotossíntese, mantendo a temperatura média da folha a cerca de 21°C, independentemente do clima.

A descoberta, publicada esta semana na revista Nature, pode ter implicações na forma como os cientistas usam os anéis dos troncos das árvores para modelar o clima do passado, bem como a forma como prevêem futuras respostas às alterações climáticas.

A investigação é baseada no facto de o oxigénio atmosférico ser composto por dois isótopos, 16O e 18O. 

A temperatura pode afectar o conteúdo relativo de cada isótopo na chuva, sugerindo que a razão de isótopos de oxigénio encontrada nos anéis do tronco se pode correlacionar com as temperaturas anuais a que a árvore esteve exposta. 

A humidade também desempenha o seu papel: o isótopo mais leve, 16O, evapora mais rapidamente, o que significa que baixa humidade pode elevar a concentração relativa do 18O devido ao aumento da taxa de evaporação.

Alguns investigadores há tinham usado a razão dos isótopos de oxigénio nos anéis do tronco de árvores antigas para deduzir os detalhes do clima de uma região há milhões de anos mas a técnica preocupava o investigador Brent Helliker, da Universidade da Pennsylvania em Filadélfia. “Sempre me incomodou isso, porque para funcionar temos que assumir que a temperatura das folhas da copa das árvores é igual à temperatura ambiente. Ora como fisiologista vegetal sei que isso não é nada provável."

Helliker compreendeu que a fotossíntese, método usado pelas plantas para produzir açúcares a partir de luz, água e dióxido de carbono, é espantosamente sensível à temperatura. Se arrefecermos demasiado uma planta e as enzimas essenciais ao processo funcionam demasiado devagar. Pelo contrário, demasiado calor perturba a estrutura das membranas celulares em que a fotossíntese ocorre.

 

Helliker e a sua colega Suzanna Richter, também da Universidade da Pennsylvania, decidiu usar o método dos isótopos de oxigénio para calcular a temperatura das copas das árvores actuais e compará-las com os dados climáticos recolhidos para cada região.

Ainda que a temperatura das folhas possa variar durante o dia, o conteúdo isotópico dos anéis do tronco deve representar a média de temperatura das folhas quando incorporam carbono a partir do CO2 para formar açúcares. Os dados revelaram um padrão: a temperatura média das folhas ronda os 21 °C, mesmo quando as árvores estavam em climas muito quentes ou muito frios.

As plantas usam vários mecanismos para ajustar a sua temperatura. Algumas arrefecem mudando o ângulo das folhas relativamente ao Sol ou através de finos pêlos, que funcionam como protectores solares. Também são capazes de transpirar, sacrificando água pelos efeitos de arrefecimento da evaporação.

Entretanto, as árvores dos climas frios são capazes de agrupar as folhas nos ramos, situação que Helliker considera semelhante a usar luvas sem dedos. “As luvas normais não são tão quentes como as sem dedos porque os dedos estão afastados e  vento pode levar o calor." 

Agrupar as folhas permite ao ramo funcionar como uma luva sem dedos, mantendo as folhas juntas de forma a que cada uma esteja menos exposta às condições climáticas. Árvores com estas adaptações podem ter especiais dificuldades a lidar com o aquecimento devido às alterações climáticas, especula ele.

O estudo fornece uma contribuição importante para a compreensão da fisiologia vegetal, diz Karl Niklas, da Universidade de Cornell em Ithaca, Nova Iorque. “Isto chama a atenção para a necessidade de considerar a planta como um todo e não nos focarmos numa ou outra característica antes de tirar conclusões ecológicas." 

 

 

Saber mais:

Porque as folhas ficam vermelhas no Outono

Encontrado fóssil completo das primeiras árvores

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com