2008-04-15

Subject: Morcegos bêbados comem comida de plástico

 

Morcegos bêbados comem comida de plástico

 

  Dificuldades em visualizar este email?

Consulte-o online!

O Homem não tem o monopólio do comportamento bêbado. Uma nova investigação revelou que morcegos intoxicados têm maior probabilidade que os seus parceiros sóbrios de comer lixo.

Sabendo que os morcegos que se alimentam de fruta encontram frequentemente frutos fermentados, Francisco Sánchez e os seus colegas do Jacob Blaustein Institutes for Desert Research da Universidade Ben-Gurion do Negev, Israel, decidiu investigar os efeitos do consumo de etanol da fermentação sobre o comportamento alimentar.

Para explorar esta situação, estudou o morcego da fruta egípcio Rousettus aegyptiacus. Doze morcegos foram colocados numa jaula e alimentados com uma mistura de proteína de soja, sacarose, água e uma de seis concentrações de etanol, entre 0% a 2%. A cada dia os morcegos recebiam uma concentração diferente de etanol e comida não consumida era retirada e medida.

Os resultados mostraram que os morcegos evitavam activamente as concentrações de etanol acima de 1% mas abaixo desse patamar o seu comportamento não se alterava. Para testar o efeito da fome, a experiência foi repetida com morcegos famintos.

A equipa esperava que em baixas concentrações o etanol aumentasse o apetite dos morcegos bem alimentados, pois os níveis baixos são considerados um estímulo das plantas a que os animais se alimentem mais antes de se afastarem. Esperavam também que os níveis elevados de etanol diminuíssem o apetite devido ao efeito tóxico do composto. Nos morcegos esfomeados, a equipa esperava que a intoxicação com etanol fosse mais pronunciada, o que reduziria o apetite.

Mas Sánchez demonstrou que ambas as hipóteses estavam erradas. Os morcegos bem alimentados não comiam mais com níveis baixos de etanol e evitavam comer os níveis altos de etanol de todo.

Pelo contrário, os morcegos esfomeados comiam a mesma quantidade de comida com etanol que comida normal, independentemente do conteúdo alcoólico. “Provavelmente porque morrer de fome é pior que ficar bêbado", diz Sánchez. Mas também pode ser mais fácil para o morcego aceitar a bebedeira em cativeiro, onde é seguro.

 

“Não sabíamos que mamíferos não humanos conseguiam reagir a concentrações tão baixas de etanol", diz o fisiólogo Robert Dudley, da Universidade da Califórnia, Berkeley. Alguns frutos têm concentrações tão altas como 8,1%. “Aí até se sente o cheiro mas com concentrações de 1% é espantoso que o comportamento se altere."

No seguimento deste estudo, Sánchez descobriu que quando os morcegos consumem etanol juntamente com frutose da fruta expelem o etanol do sistema mais rapidamente do que quando o consomem com sacarose ou glicose. Em circunstâncias normais, os morcegos preferem a sacarose à frutose ou à glicose mas a equipa esperava que os morcegos bêbados preferissem a frutose.

Mas mais uma vez não foi assim, pelo contrário, o desejo por sacarose aumentou. “Quando consomem etanol, parecem preferir a sua comida favorita, em vez dos benefícios que outros alimentos lhes poderiam trazer", diz Sánchez.

Não é claro porque as plantas produzem etanol. Na visão tradicional, as plantas tentam os morcegos para eles dispersarem as suas sementes. “As leveduras que consomem os açucares dos frutos e produzem etanol são vistas como parasitas mas se calhar são mutualistas ou mesmo simbióticas", diz Sánchez. O etanol deve impedir as bactérias de se espalharem pela fruta, preservando a fruta por mais tempo para ser devorada. 

 

 

Saber mais:

Bat Conservation Trust

Voo dos morcegos iluminado pelo nevoeiro

Bússola interna ajuda morcegos a encontrar o caminho para casa

Morcegos mantêm tudo em família

Companhia alemã aposta na saliva de vampiro

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2008

Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com