2008-02-03

Subject: Descoberta nova espécie de mamífero

 

Descoberta nova espécie de mamífero

 

   

Uma nova espécie de mamífero foi descoberta nas montanhas da Tanzânia, revelaram os cientistas. A estranha criatura, baptizada Rhynochocyon udzungwensis, é uma espécie de musaranho-elefante gigante, ou sengi.

O animal tem o tamanho de um gato e é descrito na última edição da revista Journal of Zoology, onde parece o resultado do cruzamento entre um antílope miniatura e um pequeno papa-formigas: faces cinzentas, focinho longo e flexível, corpo forte e dourado, traseiro negro e patinhas fininhas.

"Esta é uma das descobertas mais excitantes da minha carreira", diz Galen Rathbun, da Academia de Ciências da Califórnia, que ajudou a confirmar que o animal era novo para a ciência, juntamente com uma equipa internacional de colegas.

Apesar do seu nome, o animal, bem como 15 outras espécies conhecidas de musaranho-elefante, não está relacionada com os musaranhos. Rathbun explica: "Os musaranhos-elefante só são encontrados em África e foram inicialmente descritos como musaranhos porque parecem, vagamente, os musaranhos europeus e americanos."

De facto, os animais são mais aparentados com um grupo de mamíferos africanos, onde se incluem os elefantes, as vacas do mar, os aardvarks e os hiraxes, partilhando um ancestral comum com cerca de 100 milhões de anos com eles. "É por esse motivo que também são conhecidos por sengis", explica Rathbun.

A nova espécie foi primeiro filmada em 2005 na floresta Ndundulu nas montanhas Udzungwa da Tanzânia, com a ajuda de uma armadilha fotográfica colocada por Francesco Rovero, do Museu de Ciências Naturais de Trento, Itália.

Rathbun diz: "Recebi essas imagens e disse para mim próprio 'Caramba, isto é mesmo estranho'. Mas não podemos descrever um organismo novo só com base em fotografias, por isso em Março de 2006 voltámos ao local e recolhemos alguns espécimes."

 

Rapidamente se tornou óbvio que o animal era novo para a ciência: "Os musaranhos-elefante são quase todos distinguidos pelos diferentes padrões de coloração, especialmente os sengis gigantes que vivem nas florestas. São todos muito vistosos, logo quando temos um padrão que não corresponde a nada do que anda por aí, é bastante óbvio que temos algo de novo."

Para além da coloração distinta, a nova espécie também é maior que os outros musaranhos-elefante gigantes, pesando 700 g e medindo cerca de 30 cm de comprimento.

Utiliza o seu focinho e língua longos e flexíveis para recolher insectos, como térmitas, e é mais activo durante o dia.

Rathbun acrescenta: "Do ponto de vista comportamental são bastante simples, não são como um cão ou um gato, com os quais podemos interagir, mas têm um aspecto tão bizarro e muita da sua ecologia comportamental é tão única e interessante que nos deixamos envolver por eles."

Galen Rathbun com a nova espécie (David Ribble)Os cientistas dizem que ainda há muito a aprender acerca dos Rhynochocyon udzungwensis, mas esperam que mais investigações ajudem a responder a questões como quantos animais existem, qual é o seu habitat e como interagem uns com os outros.

As montanhas Udzungwa da Tanzânia são extremamente ricas em biodiversidade. Para além desta nova espécie, muitos outros animais têm sido lá encontrados, incluindo a perdiz de Udzungwa, o musaranho do Congo de Phillips e um novo género de macaco baptizado Kipunji, bem como vários répteis e anfíbios.

Para Rathbun é vital que, por todos estes motivos, a zona e os seus habitantes sejam protegidos como "hotspot" de biodiversidade. 

 

 

Saber mais:

Vídeo do Rhynochocyon udzungwensis

California Academy of Sciences

 

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

simbiotica.org  |  Arquivo Comentar  |  Busca Contacte-nos  |  Imprimir  |  @ simbiotica.org, 2008

Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com