2004-01-29

Subject: Fumos de frigideira matam canários e periquitos 

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Fumos de frigideira matam canários e periquitos 

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

Os fumos e vapores libertados por produtos cancerígenos usados nos revestimentos anti-aderentes das frigideiras estão a matar centenas de aves de gaiola por ano, revelaram os conservacionistas do Worldwide Fund for Nature. Esta organização conservacionistas tem recebido inúmeros relatórios sobre a morte de aves de gaiola mortas desta forma. 

O WWF diz que os químicos, compostos perfluorinados, estão igualmente a contaminar tanto o Homem como a vida selvagem, com perigosos efeitos. Pelo contrário, a industria duvida que as aves expostas aos níveis vulgares destes compostos pudessem morrer disso. 

No seu relatório, Causes For Concern: Chemicals and Wildlife, o WWF diz que os compostos, também utilizados em alguns têxteis e embalagens alimentares, estão entre os novos e mais importantes tóxicos perigosos. Os cientistas têm encontrado compostos perfluorinados, classificados como cancerígenos pela US Environmental Protection Agency, em golfinhos, baleias e cormorões no Mediterrâneo, focas e águias pesqueiras no Báltico e ursos polares. 

Elizabeth Salter-Green, chefe do programa de químicos tóxicos do WWF, refere: há anos que os mineiros levam canários para os poços das minas para os ajudarem a detectar gases letais. Agora, os canários estão a morrer nas nossas cozinhas, mas nada está a ser feito acerca dos químicos suspeitos. A produção global de químicos está a aumentar, ao mesmo tempo que os sinais de alarme nos mostram que novas ameaças à vida selvagem e à saúde humana são cada vez mais prevalecentes. É uma atitude inconsciente sugerir que não existe qualquer ligação entre os dois e dar aos químicos o benefício da dúvida. 

O WWF diz que os efeitos nocivos de químicos como o DDT e os PCB já foram documentados, mas estudos recentes de outros químicos à venda actualmente mostram os perigos para a vida selvagem e para o Homem: químicos presentes nos plásticos como o PVC, em latas de alimentos, garrafas plásticas e caixas de computador, tecidos e mesmo televisões. 

Estes produtos tóxicos, que contaminam um vasto grupo de animais, podem causar alterações graves de saúde como cancro, danos ao sistema imunitário, problemas comportamentais, alterações hormonais e mesmo feminização. 

O WWF considera que a planeada legislação da União Europeia que exigirá o registo, avaliação, autorização e restrição do uso de químicos, não é suficiente, pois não garante que os químicos tóxicos sejam substituídos por alternativas mais sãs. 

No entanto, Judith Hackitt, directora geral da Associação de Industrias Químicas Inglesas considera altamente improvável que as aves expostas a compostos perfluorinados num ambiente doméstico vulgar possam ser mortas por eles. A industria tem gasto muito dinheiro a investigar estes e outros produtos que preocupam o WWF. Os produtos considerados perigosos serão substituídos quando assim se descobrir. 

 

Outras Notícias:

Cachalote explode em cidade de Taiwan

 

Um cachalote morto explodiu quando estava a ser transportado para um centro de investigação perto da cidade de Tainan, no sudeste de Taiwan. Os transeuntes e carros ficaram ensopados em sangue e vísceras foram espalhadas por toda a rua.

A baleia tinha morrido algum tempo antes na praia e tinha sido recolhida para ser usada como material educativo. Um biólogo marinho culpa a pressão interna causada por gases de decomposição pela situação. 

A baleia atraiu muito mirones, tanto antes como depois da explosão. Os residentes e lojistas da rua tiveram que usar máscaras enquanto procediam à limpeza, que se prolongou por 13 horas. 

O professor Wang Chien-ping, da National Cheng Kung University em Tainan, tinha pedido que a baleia fosse levada para a reserva de Shi-Tsao, pois a universidade tinha recusado autorização para uma autópsia nas suas instalações. 

Apesar da explosão, o professor disse que ainda restava material suficiente para um exame por parte de biólogos marinhos. O professor Wang pode reconhecer um macho no animal com 50 toneladas de peso e 17 metros de comprimento, a maior baleia alguma vez registada em Taiwan.

 

 

Saber mais: 

WWF-UK

Salmão de aquacultura não é comida saudável

Whale and Dolphin Conservation Society

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com