2007-10-14

Subject: Sequênciado o primeiro genoma asiático

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, a Rede Simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

Mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta imensa rede!

 

Em destaque:

Sequênciado o primeiro genoma asiático

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

Cientistas em Pequim anunciaram a sequênciação do genoma diplóide de um indivíduo da etnia chinêsa Han. O anúncio chega logo após a conclusão da sequênciação dos genomas pessoais de Craig Venter e de James Watson.

"Todos terão o seu genoma sequênciado num futuro próximo, com o objectivo de obter um melhor tratamento de saúde. Estamos muito entusiasmados porque este feito nos levou mais perto desse objectivo", comentou um dos cientistas do Instituto de Genética de Pequim envolvidos no projecto, num comunicado à imprensa.

Apesar dos humanos partilharem a maioria do seu genoma uns com os outros, diferenças genéticas mínimas podem corresponder a variações na sua susceptibilidade a doenças e a resposta a medicamentos.

Os chineses Han representam 92% da população da China e são o maior grupo étnico do mundo. Pessoas da mesma etnia podem partilhar características genéticas que podem ser úteis para desenvolver tratamentos futuros.

“Sabemos, com certeza, que há uma grande variação genética e que ela não está distribuída uniformemente por todo o mundo", diz Kenneth Kidd, um geneticista populacional da Universidade de Yale em New Haven, Connecticut, e um dos fundadores do Projecto da Diversidade genética Humana. “A diferença entre Jim Watson e Craig Venter já foi muito esclarecedora."

Os detalhes técnicos da investigação do grupo de Pequim ainda não são conhecidos mas, com o primeiro genoma asiático sequênciado, eles já prevêem grandes avanços. “A nossa ideia é sequenciar 3 genomas este ano", diz Thomas Hudson, geneticista do Instituto de Investigação do Cancro de Ontário em Toronto, “é um passo em frente muito importante."

Hudson liderou o esforço para gerar o mapa genético do genoma humano no Instituto Whitehead em Cambridge, Massachusetts, e visitou o Instituto de Genética de Pequim em 2005 como parte da colaboração sobre o International HapMap Project. Ele considera o grupo de Pequim muito decidido e "ansioso em participar mais na ciência moderna e mostrar do que são capazes".

 

Os custos da sequênciação decresceram de forma tremenda no último ano, o que significa que são de esperar mais anúncios do género no futuro. O Projecto do Genoma Humano, que foi completado há 4 anos, custou US$3 mil milhões ao longo de um período de 13 anos. O genoma de James Watson foi completado em Junho em apenas dois meses e custou menos de $1 milhão. “É o genoma de $1000 de que tanto se fala que nos falta, mas estamos cada vez mais perto", diz Hudson.

O grupo de Pequim tenciona sequenciar mais indivíduos da população asiática para começar a correlacionar as variações genéticas com a incidência de doenças. Hudson acredita que este é um passo na direcção certa: “Para realmente compreendermos o espectro de variação, precisamos de milhares de sequências, não de uma ou duas por população." 

 

 

Saber mais:

O fantástico opossum vê o seu genoma sequênciado

Descodificação do genoma do ouriço-do-mar importante para compreensão da evolução humana

Sequênciação do primeiro cromossoma de chimpanzé intriga investigadores

Desvendado genoma da ratazana castanha

Genoma da abelha decifrado

Cães podem ajudar a entender o genoma humano

 

Comentar

Busca Imprimir  

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2007


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com