2007-09-19

Subject: Europa proíbe pesca do atum-rabilho

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, a Rede Simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

Mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta imensa rede!

 

Em destaque:

Europa proíbe pesca do atum-rabilho

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

A Comissão Europeia proibiu a pesca do atum-rabilho, uma espécie ameaçada de extinção, no Atlântico leste e no Mediterrâneo durante o resto do ano.

A decisão foi tomada para reduzir a pesca excessiva e o desaparecimento dos stocks deste peixe, após a União Europeia já ter atingido a quota de capturas prevista para 2007.

Um funcionário da União Europeia acrescentou que, desta forma, se impediria tentativas de ocultação das reais capturas com a apresentação de números inferiores aos reais ou a partilha desigual das quotas.

A proibição apenas afecta Chipre, Grécia, Malta, Portugal e Espanha, pois a Itália e a França já tinham encerrado as capturas para 2007. 

Os estados membros já tinham alcançado a sua quota para 2007 de 16779,5 toneladas, refere um comunicado oficial da Comissão Europeia. Os países que ainda não tinham atingido o limite de capturas no momento da proibição podem exigir compensações futuras, de acordo com a legislação da União.

As regras internacionais e da União Europeia também existem para punir estados membros que excedam as suas quotas.

"Existem claramente problemas de pesca excessiva de stock já ameaçado de colapso mas também de equidade entre os estados membros em questão", comenta o comissário europeu das pescas Joe Borg.

A França é um dos principais culpados, de acordo com os números avançados pela organização conservacionista WWF.

"A França foi um dos países que capturou a maioria da quota da União Europeia ... excedendo o seu limite nacional", denuncia Carol Phua, responsável pela política de pescas do WWF.

 

O ameaçado atum-rabilho tem vindo a ser dizimado desde há muitos anos no Atlântico leste e no Mediterrâneo, sendo as elevadas taxas de capturas excessivas não declaradas a principal causa para o seu declínio, refere o comunicado da União Europeia.

O atum-rabilho do Atlântico é o atum de melhor qualidade em todo o mundo e as suas capturas rendem bom dinheiro nas lucrativas exportações para o mercado japonês mas o crescendo no apetite por sushi na Europa também está a fazer aumentar a procura.

A Comissão Internacional para a Conservação do Atum do Atlântico (ICCAT) estabelece quotas anuais de capturas que devem ser seguidas por todos os estados seus membros. 

 

 

Saber mais:

União Europeia - pescas

World Wildlife Fund

ICCAT

Desvendados segredos da migração do atum-rabilho

Quotas de captura de atum reduzidas devido ao declínio dos stocks

Política de pesca e protecção do atum está mal direccionada

 

Comentar

Busca Imprimir  

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2007


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com