2007-08-19

Subject: Gorilas desaparecidos no Congo estão mortos

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, a Rede Simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

Mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta imensa rede!

 

Em destaque:

Gorilas desaparecidos no Congo estão mortos

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

Uma gorila fêmea e a sua cria bebé, parte de um grupo de 12 animais atacados por homens armados no mês passado, estão mortos, revelaram os conservacionistas na Republica Democrática do Congo.

Os rangers que patrulham a área do parque nacional Virunga, onde quatro dos grandes primatas foram mortos, descobriram os restos mortais da fêmea, baptizada Macibiri.

O grupo conservacionista WildlifeDirect vai continuar a realizar buscas na área para tentar localizar o corpo do bebé, Ntaribi. O registo destas últimas mortes faz aumentar o número de gorilas mortos este ano para nove.

Já este ano, dois machos dorso prateado foram abatidos a tiro na mesma área do parque localizado no nordeste da Republica Democrática do Congo e uma fêmea foi morta em Maio.

Um censo realizado em 2004 estimou que 380 gorilas da montanha, mais de metade da população mundial, viviam no parque nacional e na região circundante dos vulcões Virunga.

O par estava desaparecido desde o ataque em Julho, que resultou na morte a tiro de quatro membros do grupo conhecido dos investigadores por família Rugendo.

Na altura, os conservacionistas da área descreveram as mortes como 'execuções' porque os corpos foram deixados no local, enquanto os caçadores furtivos teriam vendido as carcassas, fosse como carne selvagem ou como troféus.

Ao dar a notícia no blog Gorilla Protection, Paulin Ngobobo da WildlifeDirect, escreveu: "Macibiri, a fêmea adulta que desapareceu no dia do ataque, está morta. Os guardas regressaram há 20 minutos com os seus restos mortais. O seu bebé, Ntaribi, nascido a 26 de Janeiro do ano passado, não foi encontrado mas temos a certeza que também está morto."

Robert Muir, gestor do projecto para a Frankfurt Zoological Society, diz que a notícia confirma os seus receios mais profundos. "É uma tragédia enorme para todos, ainda tínhamos esperança de os encontrar com vida."

 

O corpo do bebé de 18 meses não foi localizado mas Muir diz que já ninguém acalenta a esperança de o encontrar vivo. "Trata-se apenas de encontrar os ossos, ou o que resta do corpo do bebé, e traze-lo de volta à estação para ser enterrado com os outros membros da família. Ele nunca poderia ter sobrevivido sem a mãe."

Quanto ao bem-estar dos restantes seis membros da família, ele diz que o ataque não tem precedentes e deixou os grupos conservacionistas sem certezas acerca do futuro do grupo.

"Não temos qualquer ideia de como a família vai reagir. Na ausência de um dorso prateado (o macho dominante), a unidade familiar foi destruída. É provável que um dorso prateado selvagem tente apoderar-se do grupo, causando stress a todos mas não há certezas porque nunca se tinha visto uma família destruída desta forma."

A notícia surge no mesmo dia em que foram lançados novos apelos à angariação de fundos para aumentar a protecção dos gorilas que restam.

A Zoological Society of London (ZSL), em conjunto com outras organizações, desenvolveu um plano de emergência de 3 meses, cuja estratégia inclui vigilância 24 horas, aumento das patrulhas e financiamento de uma investigação acerca das mortes de Julho.

Noelle Kumpel, director do programa da ZSL para a carne selvagem e conservação da floresta, diz: "É chocante mas não é a primeira vez que os gorilas do parque são chacinados desta forma, por isso pedimos a todos que nos ajudem a impedir que volte a acontecer." 

 

 

Saber mais:

WildlifeDirect Gorilla Protection blog

Frankfurt Zoological Society

Zoological Society of London

Cresce preocupação com as 'execuções' de gorilas

Caçadores furtivos queimam um terço de parque nacional ruandês

Gorilas da montanha escapam à caça furtiva

 

Comentar

Busca Imprimir  

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2007


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com