2004-01-15

Subject: Leão mumificado descoberto no Egipto

News of the Wild

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the  Wild

Este boletim é mantido pelo site Born to be Wild, para que não esqueça o seu lado selvagem ...

 

Em destaque:

Leão mumificado descoberto no Egipto

 

  Questões ou comentários para: borntobewild@clix.pt

Dê o site Born to be Wild a conhecer a um amigo!!

 

Os arqueólogos descobriram o primeiro exemplar de leão mumificado pelos antigos egípcios, no túmulo de uma mulher que ajudou a criar o rei Tutankamon. 

Apesar do acto de criar e enterrar leões como animais sagrados no Egipto ser mencionado em numerosas fontes antigas, nunca tinha sido encontrado nenhum espécime mumificado. O leão macho é um dos maiores conhecidos da ciência e os seus ossos revelam que terá vivido até uma idade avançada em cativeiro. 

O leão foi encontrado num túmulo em Saqqara, no norte do Egipto. A sepultura pertence a uma mulher de nome Maia, ama de leite de Tutankamon, que terá sido sepultada por volta de 1430 a.C. No entanto, após essa data foi reutilizada para enterrar tanto humanos como outros animais, principalmente gatos mumificados. 

Os arqueólogos franceses Alain Zivie, Cecile Callou e Anaick Samzun  desenterraram os ossos de grande felino em Novembro de 2001, embora apenas agora tenha sido tornado público. Os ossos formam um esqueleto praticamente completo de um leão Panthera leo, em tempos mumificado. 

A análise dos dentes, especialmente do seu desgaste, revelou que o leão era muito velho quando morreu e terá sido mantido em cativeiro. Alan Lloyd, professor de História Clássica da Universidade de Gales, comenta: o leão desde sempre que esteve associado à imagem do rei do Egipto. Pensava-se que o rei possuía as qualidades do leão, principalmente qualidades guerreiras. 

Nos últimos séculos antes do nascimento de Cristo, o Egipto foi invadido por sucessivas ondas do Iraque, Núbia (que inclui partes do Sudão e do Egipto) e Grécia. O interesse em cultos animais pode ter sido uma forma dos egípcios afirmarem a sua identidade perante os invasores. 

 

Inscrições em templos e outros edifícios sugerem que os leões eram criados em distritos especializados e enterrados em cemitérios sagrados, mas até agora nenhum tinha sido encontrado. 

O professor Lloyd revelou que já desde 1970 que ouvia rumores de que tinha sido encontrado um leão mumificado no Egipto mas, aparentemente, a pessoa responsável pela escavação não se mostrou interessada e a localização do achado foi perdida. 

O local em que foi agora encontrado o leão, em Saqqara, foi dedicado à deusa felina Bastet. O leão foi encontrado deitado sobre rocha, com a cabeça virada para norte e o corpo virado para leste. 

Além de felinos vários, os egípcios também mumificavam cães, aves de várias espécies, serpentes e macacos. 

 

 

 

Saber mais: 

Centre National de la Recherche Scientifique

Nature

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja receber o boletim Born to be Wild clique aqui!!

Respeitar os animais é respeitarmo-nos a nós próprios!

@ Born to be Wild, 2004


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com