2007-04-23

Subject: Ovelhas revelam pistas sobre o funcionamento do nosso 'relógio biológico'

 

Bem-vindo(a) a mais uma edição do boletim informativo  News of the Wild

Este boletim é mantido por simbiotica.org, a Rede Simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

Mantenha-se informado das últimas novidades e troque ideias com todos os que fazem parte desta imensa rede!

 

Em destaque:

Ovelhas revelam pistas sobre o funcionamento do nosso 'relógio biológico'

 

  Questões ou comentários para: webmaster@simbiotica.org

Dê a rede simbiotica.org a conhecer a um amigo!!

Investigadores estão a estudar os hábitos de ovelhas consideradas primitivas numa tentativa de melhor compreender de que forma as estações do ano afectam os humanos.

A Universidade de Edimburgo começou estudos sobre as ovelhas Soay, que podem ser encontradas no arquipélago escocês de St Kilda e não estão afectadas por situações de cruzamentos com animais do exterior.

Segundo os investigadores, já se descobriu que os animais têm um ciclo de 10 meses regula o seu apetite, quando engordam e quando perdem o pêlo.

O estudo pode revelar os segredos do 'relógio biológico' humano e de que forma é afectado pelas mudanças de hora e de duração do dia, bem como pelo Inverno.

Os cientistas têm vindo a investigar a biologia de uma manada com 50 ovelhas Soay em Fife. A manada provém de ovelhas Soay do arquipélago de St Kilda, a cerca de 65 Km das ilhas ocidentais.

O National Trust of Scotland, que é proprietário de St Kilda, refere que as origens das ovelhas não são claras e acredita que terão sido trazidas para as ilhas pelos Vikings nos séculos IX e X.

Gerald Lincoln, do Centre for Reproductive Biology da Universidade, diz que os relógios biológicos dos animais parecem ser de um tipo selvagem, não afectado por cruzamentos com outros animais ao longo dos séculos: "Enquanto os nossos ritmos circadianos, ou diários, antecipam a alteração entre o dia e a noite, os nossos ritmos circanuais, ou anuais, antecipam as estações à medida que orbitamos em volta do Sol."

 

"Como os nossos relógios biológicos estão pré-programados e são individuais, isso permite explicar porque alguns de nós são 'cotovias' e outros são 'corujas' ou porque algumas pessoas sofrem tanto n Inverno."

Lincoln explica que os investigadores já tinham identificado as células que coordenam o relógio biológico humano e estão agora a tentar encontrar os genes específicos que regulam o funcionamento do corpo a longo prazo.

"Ao faze-lo, esperamos encontrar novos tratamentos clínicos. Seria benéfico para aqueles que trabalham nos turnos da noite, que têm problemas de saúde e uma redução na sua expectativa de vida, bem como analisar a forma como o nosso metabolismo é regulado ao longo do ano. Os genes do calendário podem fornecer novas pistas para os mecanismos básicos de reparação do DNA e do envelhecimento." 

 

 

Saber mais:

Dormir mais cedo marca o final da adolescência

University of Edinburgh

Ovelhas Soay - St Kilda

 

 

Comentar esta notícia           Imprimir

 

Recebeu este boletim através de um amigo??

Faça a sua própria subscrição aqui!!

Se não deseja voltar a receber o boletim News of the Wild clique aqui!!

@ simbiotica.org, 2007


Return to Archives

Newsletter service by YourWebApps.com